Amigos Bolachudos

terça-feira, 18 de junho de 2013

Vale a pena fazer dieta? (Continuação)

(Continuando a reflexão deste post)


Dizia eu, há uns dias, se não seria "...mais importante mudarmos ou melhorarmos a nossa filosofia de vida, de forma a que a perda saudável de peso não seja mais do que uma consequência natural de todo o processo?"

Por outras palavras, não será artificial decidirmos perder peso e mudarmos toda a nossa alimentação, de repente, apenas tendo em conta um único objetivo, que é o de emagrecer? Não voltaremos ao mesmo?...

Já vos aconteceu seguir uma dieta dias e dias a fio, com rigor, método e determinação e, um dia (sabe-se lá bem porquê...) mancharmos toda a caminhada, num súbito momento de  gulodice, desleixo ou mesmo compulsão?...

A mim já, muitas vezes. E o que sobra é quase sempre a triste sensação do falhanço, da culpa e, não raras vezes, da desistência... E depois lá nos levantamos e, mais tarde ou mais cedo, lá recomeçamos... Depois, talvez voltemos a cair...

Para mim, tem sido um inferno estar em guerra constante comigo própria, presa neste ciclo vicioso e desanimador. Gostava de emagrecer uns 10 quilos, sim, mas antes tenho de definir como e a que preço.

Ainda estou em processo e à descoberta do que é melhor para mim, mas uma coisa eu sei: antes de querer emagrecer, o que eu quero mesmo é encontrar uma relação saudável com a vida e não encontrar na comida o consolo para as minhas carências e desequilíbrios.

O resto virá por acréscimo.



(Só uma pequena nota que me parece importante: quando falo em "carências e desequilíbrios", não me refiro propriamente a falta de autoestima ou de amor. Acho-me gira, apesar de não ser :)))), e tenho o amor das minhas filhas, família, amigos e colegas, e de um homem fantástico... As minhas "carências e desequilíbrios" prendem-se muito mais com a dificuldade que tenho em lidar com o stress e com a agitação da vida. Sofro imenso e é com facilidade que me vou abaixo...)

5 comentários:

Sweet68 disse...

Hoje parece que me descobriste o pensamento. Sabes quando às vezes sentes coisas, mas não consegues bem defini-las? Encontrei aqui a resposta!
Ainda há pouco tempo fiz um post com os meus motivos para perder peso: eu queria dar um bom exemplo à minha filha e ser saudável. Tal como disseste, a perda de peso foi uma consequência disso e não a razão da mudança.
Hoje depois de te ler, vejo que mesmo depois de tudo ainda não consigo ter uma relação saudável com a comida e continuo a ir buscar a ela um escape, tipo um chocolate para desstressar, por exemplo.
Eu também sou feliz, mais do que eu peso, talvez. Tenho é de aprender a lidar com os bombons e as fatias de piza :))
Somos almas quase-gémeas :)

Doidas Em Dieta disse...

Acho que a dieta é importante para atingir um objetivo, depois dele atingido, podemos procurar uma relação saudável com a alimentação.
Tenho tido isso em mente... :)
Gostei do blog.

Alex disse...

Acho que descobriste o segredo!!! E agora, que fazer com ele? :)

Miss Betterme disse...

Como eu te percebo!!!!
No meu caso, a comida é a forma (errada) que uso para lidar com a ansiedade e o stress! Mas isso está mudar... E isso é que é importante! A perda de peso vem por acréscimo e é ótimo sinal estares a descobrir isso!
Bjs

Maria XL disse...

Acho que depois de ler este texto, não sei se me apetece fazer dieta. Mas quero fazer uma alimentação saudavel.
Antes de tudo isso, é necessario tratar do interior. A minha cabeça parece uma montanha russa.

Beijinho :)